Notícia - Todas
01/05/2018 - 16:28
Tupi completa 69 anos de aniversário neste dia primeiro de maio

A Federação Gaúcha de Futebol, através de seu presidente Francisco Novelletto Neto, saúda o Tupi Futebol Clube que, neste 1º de maio, completa 69 anos de história. Parabéns, torcida do Rubro Negro, atletas, comissão técnica, funcionários, dirigentes e toda a comunidade de Crissiumal.

Atualmente o Tupi disputa a Divisão de Acesso. Conheça mais um pouco de sua história em texto do Guia Crissiumal:

Clube foi fundado em 1949

Nesta terça-feira, dia 01º de maio de 2018, o Tupi FC, mais importante time de futebol da Região Celeiro do RS completa 69 anos de vida. 

Na fundação em 01º de maio de 1949, o primeiro campo do Tupi FC era localizado nas imediações da atual Praça 25 de Julho, Praça da Matriz. Mais tarde a sede do clube foi instalada nas imediações do atual Clube Aquático Dourados e depois na saída para Horizontina, nas proximidades da Oficina Johan. Na Administração de Alcido Brust e por indicação de Ricardo Vettorello, o campo foi construído onde hoje está o Estádio Rubro-Negro, que nos anos 70 e 80 recebeu jogos inesquecíveis como Tupi x Grêmio e Tupi x América RJ (na época uma das potências do futebol nacional. Por várias vezes nestas décadas o clube disputou a Copa Governador do Estado (atual Copa FGF) e esteve perto de integrar a elite do futebol gaúcho. Também foram os anos áureos do clube em relação às revelações, quando mostrou ao mundo Beto (atual preparador de goleiros), Taffarel e Danrlei, três ícones na posição de goleiro.

Sem muitos títulos ao longo de sua história profissional, o Tupi FC atuou no amadorismo nas décadas de 50 e 60, se profissionalizou em parte dos anos 70 e 80, quando montou equipes memoráveis, recheadas de jogadores da casa, dando trabalho a grandes clubes do RS. O momento de auge desse período foi o ano de 1976, quando o clube disputou a elite estadual e quando conquistou o título de Campeão da Copa Noroeste Missões da Segunda Divisão Gaúcha de Futebol em 1988.

Depois, fechou as portas no início dos anos 90, voltou ao futebol amador entre 1997 e 2004 quando conquistou vários títulos regionais. Em 2005 e 2006 fez boas campanhas na Série B do Campeonato Gaúcho, mas as dificuldades financeiras fizeram o clube fechar as portas mais uma vez. 

Partindo da estaca zero, apenas com o Estádio, a bravura de alguns dirigentes e os apaixonados torcedores o Tupi FC voltou ao cenário estadual em 2012, jogando o Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão, alcançando uma excelente 6ª colocação, batendo alguns fortes adversários e saindo invicto dos jogos no Estádio Rubro-Negro, sofrendo a eliminação na triste tarde de 21 de outubro, quando o “Time Guerreiro” comandado por Paulo Henrique Marques foi derrotado nos pênaltis pelo Garibaldi e ficou de fora das semifinais, em uma tarde de invasão da “Índio Guerreiro”, que levou mais de 100 pessoas ao Estádio Alcides Santa Rosa na Serra Gaúcha. 

Mas aquela triste eliminação era indício de que algo bom estava por acontecer, 2013 foi um ano mágico, de estádio lotado e grandes atuações do Tupi, mais uma vez praticamente imbatível dentro de casa, a equipe comandada mais uma vez por Paulo Henrique Marques atropelou seus adversários e conquistou o acesso já no primeiro turno da Segunda Divisão, batendo o Sapucaiense em Crissiumal no inesquecível dia 18 de setembro. A coroação da campanha viria no dia 17 de novembro, quando ao bater o Nova Prata a equipe conquistou o maior título de sua história, a Segunda Divisão Gaúcha.

O ano de 2014 começou com muitas dificuldades fora de campo, o preço pelo acesso do ano anterior foi alto, mas com muita coragem, mais uma vez a direção conseguiu trazer para Crissiumal um grupo valoroso de profissionais que se entrosaram perfeitamente com a cidade que os acolheu como filhos, a campanha iniciou sob desconfiança dos olhares dos apaixonados Índios Guerreiros, mas aos poucos o time com alguns reforços e o pulso firme de Jair Galvão engrenou e engatou uma sequência incrível de bons resultados, que fizeram o torcedor sonhar com a primeira divisão do início ao fim da Divisão de Acesso. A campanha foi a segunda melhor entre todos os participantes nos números de pontos, porém a equipe não foi bem nas fases de mata-mata, sendo eliminada nas duas oportunidades em Crissiumal pelo Brasil de Farroupilha.

Em 2015 a direção teve um tempo maior para trabalhar, jogadores de renome foram contratados, mas dentro de campo a campanha foi muito abaixo do esperado, quase culminando no rebaixamento. Invicto em casa, mas sem pontuar longe de Crissiumal o Tupi de Jair Galvão se safou do rebaixamento ao vencer o Glória de Vacaria em Crissiumal, em um dramático jogo de última rodada.

Em 2016 Paulo Henrique Marques voltou à casamata Rubro-Negra. Um método de futebol de valorização a bola foi implantado e foi duramente criticado por parte da torcida em um dos amistosos e nos primeiros jogos da competição, onde o Tupi empatou dois jogos seguidos em casa e foi derrotado longe de Crissiumal, mas com o tempo, a equipe engrenou, jogou bonito e se classificou com duas rodadas de antecedência na Divisão de Acesso na primeira fase, sucumbindo diante de Caxias e União Frederiquense na segunda fase. 

Em 2017 o ano mais assustador, com dificuldades financeiras o time montado foi modesto, o trabalho da comissão técnica foi muito questionado e de lembrança ficou apenas a passagem de Adriano Gabiru por Crissiumal. Com o time remontado em meio a competição, com Jair Galvão na casamata mais uma vez, conseguindo os pontos suficientes dentro de casa, o Tupi se safou mais uma vez da terceirona, tirando pontos de times que brigaram pelo acesso.

Em 2018 até se cogitava o fechamento do departamento de futebol, porém a direção mais uma vez buscou patrocinadores, investidores e associados, com um time jovem e desconhecido até então, um treinador de apenas 39 anos, o Tupi caminha para uma histórica classificação a segunda fase, tendo a terceira melhor campanha entre as equipes de seu grupo até aqui, com 20 pontos em 12 jogos, sendo imbatível em casa, com cinco vitórias e apenas um empate. 

Um grande abraço rubro-negro. Vida longa ao Tupi e ao futebol do interior do RS.

Texto de Clecio Ruver, do Guia Crissiumal

PATROCINADORES

Telefone: (51) 3214-6000

Telefone: (51) 3214-6000