Aniversariante
FGF celebra união com clubes e completa 103 anos de dedicação ao futebol gaúcho

18 MAI 2021 01:41


Crédito: FGF / DVG

Mais de um centenário de dedicação ao futebol do Rio Grande do Sul, mas com muito trabalho previsto para criar um futuro ainda mais promissor pela frente. Nesta terça-feira, 18 de maio, a Federação Gaúcha de Futebol - FGF completa 103 anos de vida. História que se confunde com a trajetória do esporte gaúcho. Afinal, #GrandesHistóriasPassamPorAqui!

São 103 anos de busca incessante pelo desenvolvimento do futebol do Rio Grande do Sul e de contribuições para o esporte. Tudo isso ainda com um caminho longo a ser percorrido. Que venham muitas histórias, muitos títulos e celebrações aos clubes locais. 

- Para mim é um momento de muita alegria e honra. Os clubes têm demonstrado uma união muito grande junto com a federação e tem ratificado ainda mais a razão de ser da FGF, que é construir o futebol gaúcho cada vez mais forte - avalia o presidente da FGF, Luciano Hocsman. 

Em especial, nestas últimas duas temporadas, a FGF precisou superar toda a dificuldade por conta da Covid-19. Foi a segunda vez, aliás, que a entidade precisou passar por uma pandemia. Entre 1918 e 1920, o mundo passou pela chamada gripe espanhola, o que também afetou o esporte na época. 


Crédito: FGF / DVG

O que se viu nesse momento de maior dificuldade? Uma união ainda maior da federação com os clubes filiados.  

- A federação foi o guia, que deu a calma necessária para entender o processo, o momento de dificuldade e passou a segurança necessária para confiar nos seus protocolos, para que a gente pudesse voltar a ter o futebol, ainda que longe do torcedor fisicamente, mas muito próximo pelas transmissões. Estivemos longe fisicamente, mas foram dois anos que o futebol gaúcho esteve muito unido para enfrentar esse momento e suplantar as dificuldades - completa Hocsman. 

O início dessa história começou em 18 de maio de 1918, quando foi realizado o primeiro congresso de futebol do Rio Grande Sul, com objetivo de organizar o campeonato estadual. Esse foi o embrião da FGF, com o nome, à época, de Federação Rio-Grandense de Desporto (FRGD) na época. 

A primeira presidência ficou com Aurélio de Lima Py, que organizou o primeiro campeonato - que só contou com três equipes devido justamente à gripe espanhola. Desde então, foram 28 presidentes (confira a lista abaixo). 

- A FGF tem muito o que percorrer pela frente. O crescimento dos seus clubes ao longo desses últimos anos é a demonstração. A federação ainda está no início e terá uma vida longa e profícua nos próximos 100, 200 anos. Parabéns Federação Gaúcha de Futebol. Vida longa, saúde a ti. Tu faz parte da nossa história - destaca Hocsman.  

Todos os presidentes da FGF

1918-1922: Dr. Aurélio de Lima Py

1922-1923: Dr. Paulo Hecker 

1923-1925: Dr. Alberto de Brito

1925-1927: Cícero Soares

1927-1930: Antenor Lemos

1930-1931: Luiz Chaves Barcellos

1931-1932: Otávio Telles de Freitas

1932-1933: Cícero Soares

1933-1934: Francisco de Paula Job

1934-1935: Dr. Oscar Dias Campos

1935: Dr. Ildo Meneghetti

1935-1937: Alexandre Martins da Rosa

1937-1940: Milton H. Soares

1940-1941: Cícero Ahrends

1941-1942: Dr. Remy de Menezes Gorga

1942-1943: Octávio Abreu da Silva Lima

1943-1945: Dr. Affonso Teixeira Avencurt

1945-1966: Dr. Aneron Corrêa de Oliveira

1966-1967: Dr. Pedro Sirangelo (1º vice-presidente)

1967-1968: Dr. Pedro Sirangelo

1968-1970: Gal. Mareu Ferreira (1º vice-presidente)

1970-1982: Rubens Freire Hofmeister

1982-1985: Dr. João Giugliani Filho

1985: Dr. Antônio R. P. Machado Neto (interventor)

1985-1991: Rubens Freire Hofmeister

1991-2004: Emídio Odósio Perondi

2004-2019: Francisco Novelleto Neto

2020: Luciano Hocsman

* Reportagem com a participação de Glauco Pasa