Capacitação
FGF Conecta realiza curso presencial com André Jardine e Marcelo Massa

16 OUT 2021 17:47

Curso reuniu o treinador André Jardine e o Instrutor da CBF Academy Marcelo Massa. Crédito: Angelo Pieretti

O projeto FGF Conecta realizou, no sábado (16), o curso “Os processos de formação no futebol: visões e abordagens”, na sede da Federação Gaúcha de Futebol - FGF, em Porto Alegre. Cumprindo todos os protocolos sanitários, como apresentação de passaporte vacinal, distanciamento e uso de máscara, foi o primeiro evento presencial do departamento de capacitação da FGF, sob coordenação do professor Ademir Calovi Costa. A moderação do curso foi feita pelo doutor em ciências do desporto e mestre em ciência do movimento humano, professor José Cicero Moraes.

Após a abertura oficial, pela parte da manhã, o técnico campeão olímpico com a Seleção Brasileira, André Jardine, iniciou sua apresentação, de forma on-line, sobre o tema “Trabalho em equipe: case da seleção olímpica”. O treinador contou como se deu a preparação e o planejamento para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, disputados neste ano, em que o Brasil conquistou o bicampeonato. Jardine ressaltou a importância do trabalho em equipe para a conquista de títulos, destacando o papel de toda a sua comissão técnica, formada por 7 profissionais, entre auxiliares, analistas, preparadores físicos e de goleiros.

- Chegamos nas Olimpíadas com relatórios de todas as equipes que enfrentaríamos. Chegamos prontos para não sermos pegos de surpresa. Nossas estratégias eram montadas jogo a jogo, sempre respeitando nosso conceito de futebol, baseado em comportamentos chaves: ocupar bem o campo, ter competência com a bola, ter eficiência no caminho do gol, fazer transições agressivas e defender de forma inteligente. Equipes que querem promover o jogo precisam aprender a criar seus gols – enfatizou.

Ex-técnico do São Paulo e da base de Grêmio e Inter, o treinador gaúcho falou sobre a emoção de conquistar um título tão importante para o futebol brasileiro:

- Sempre sonhei com o momento de ver a bandeira do Brasil sendo hasteada com o ouro olímpico. Nessa hora, passa toda a sua história na cabeça.


Treinamento em longo prazo, detecção e promoção de talentos no futebol

Ainda pela manhã, o ex-jogador de futebol, instrutor da CBF Academy e FIFA Coach Educator, Marcelo Massa, iniciou a sua palestra sobre “Treinamento em longo prazo, detecção e promoção de talentos no futebol”. Massa começou contando um pouco da sua breve carreira como atleta. “Aposentado” aos 24 anos, trocou os gramados pelas salas de aula, onde realizou um sonho de criança, ao tornar-se mestre em Educação Física.

Em razão da forte influência do futebol na cultura brasileira, Massa explicou a diferença entre iniciar e se especializar no esporte. De acordo com o professor, 62% das crianças que iniciam a prática esportiva antes dos 11 anos desistem de seguir na modalidade:

- Com a inicialização esportiva da forma correta, respeitando a idade de maturação fisiológica e psicológica, não quebramos barreiras, como no caso da especialização precoce, que ocasiona a inconsistência de desempenho nas competições.

Massa destacou ainda que os resultados na base devem ser voltados para a formação e desenvolvimento de atletas: “os títulos serão consequência, não podem ser o objetivo”, reforçou.

Na segunda parte da sua palestra, pelo turno da tarde, o professor abordou a preparação física, os comportamentos e os processos de formação de jovens jogadores. Ele explicou alguns pontos que contribuem para o desenvolvimento e formação de novos talentos, como a maturidade para lidar com o sucesso, o apoio da família na construção da carreira e o auxílio de diferentes profissionais.

De acordo com Massa, a idade também é um ponto importante, uma vez que a descoberta tardia de novos talentos dificulta o processo e ascensão de um jogador. O professor apresentou, ainda, alguns estudos que apontam a influência dos jovens talentos no sucesso de grandes times. Ao final do dia, o especialista respondeu dúvidas do público presente.

Texto de Angelo Pieretti e Lilian Mendes, com supervisão de Christiane Matos